Peça de Penal – Agravo em Execução – Razões – Semana 15

Razões de Agravo em Execução

Recorrente: ANTÔNIO BANDERAS SANTOS

Recorrida: Justiça Pública.

Processo n.: ….

Pular 1 linha

                                                                                                                                                                                                                                                                                                       Egrégio Tribunal de Justiça,

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             Colenda Câmara,

                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Douta Procuradoria de Justiça,

            Pular 2 linhas

A respeitável decisão proferida pelo Meritíssimo Juiz de Direito da … Vara Criminal da Comarca … está em total discordância com os ditames legais, sendo imperiosa a sua reforma, conforme exposição a seguir:

            Pular 2 linhas

  1. DOS FATOS

Pular 1 linha

ANTÔNIO BANDERAS SANTOS, foi condenado por incorrer nas sanções previstas no artigo 121, parágrafo segundo, inciso I do Código Penal Brasileiro. Na sentença condenatória a pena privativa de liberdade cominada foi de 12 anos de reclusão a ser cumprida em regime inicial fechado.

O recorrente foi recolhido ao presídio em 01 de fevereiro de 2010, data na qual iniciou o cumprimento da pena. Neste período, o recorrente sempre ostentou bom comportamento na casa carcerária, trabalhando cinco dias por semana, desde janeiro de 2012, no setor administrativo do presídio.

Diante disso, como forma de direito e justiça, foi peticionado ao juízo da execução, em 02 de maio de 2014, requerendo a progressão de regime do recorrente. Ocorreu o Juiz da Vara da Execução Penal negou o pedido de progressão de regime às folhas (  ), com o argumento de que muito embora estejam presentes os requisitos subjetivos, o apenado não adimpliu o requisito objetivo indispensável, eis que condenado por crime hediondo.

            Pular 2 linhas

  1. DO DIREITO

Pular 1 linha

Não procede a respeitável decisão proferida pelo Juiz da Vara de Execução Penal, uma que o recorrente apresenta todos os elementos objetivos e subjetivos para concessão do benefício de progressão para regime semiaberto, eis que cumpre todos os requisitos do artigo 112 da Lei de Execução Penal,uma vez que posssui bom comportamento carcerário e cumpriu 1/6 da pena.

Segundo documentos (  folhas) juntado nos autos, o recorrente desde do início do cumprimento de sua pena, manifesta um comportamento exemplar, sendo que trabalha diariamente no setor administrativo do estabelecimento prisional, nutrindo respeito pelos demais internos, pelas regras institucionais e pelos agente penitenciários. Estando, desta forma, presentes os elementos subjetivos para concessão do benefício.

Quanto aos elementos objetivos para concessão da progressão de regime, também demonstram-se presentes, uma vez que o recorrente trabalhou, cinco dias por semana entre o período de 01.01.2006 a janeiro de 2008, tendo remido no cumprimento de sua pena 203 dias, ou seja, sete meses (artigo 126, §1º da Lei de Execução Penal).

Somando-se os sete meses remidos por trabalho, com os 4 anos e 04 meses e 15 dias de cumprimento da pena privativa de liberdade em regime fechado, há que se ressaltar que o recorrente cumpriu 04 anos, 11 meses e 15 dias de sua pena, tendo assim, cumprido mais de 1/6 de sua pena, nos termos do artigo 112 da Lei de Execução Penal.  

De outro, modo a vedação de aplicação do instituto da progressão de regime e livramento condiciona, previstas na Lei dos Crimes Hediondos, artigos 1ª e 2º, foi declarada inconstitucional pelo Superior Tribunal Federal, sendo conhecido que reeducando tem direito aos benefício desde que cumprido 1/6 da pena e presentes demais requisitos subjetivos.

Desta forma, a progressão para regime semiaberto é medida de direito e justiça que se impõe, já que o recorrente cumpre todos os requisitos para sua concessão.

            Pular 2 linhas

III. DO PEDIDO

Pular 1 linha

Diante do exposto, requer seja conhecido e provido o recurso interposto, com a finalidade de …….

            Pular 2 linhas

                                                                                         Nestes Termos, pede deferimento.

                                                                                                         Local, data.

                                                                                                        Advogado

                                                                                                            OAB